FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DE BENS, SERVIÇOS E TURISMO DO ESTADO DA BAHIA

Central do conhecimento

ICEC | ABRIL 2023

ICEC
28 de abril de 2023

CONFIANÇA NO COMÉRCIO ESTABILIZA EM ABRIL, MAS SOBE 7,4% NO CONTRAPONTO ANUAL, APONTA FECOMÉRCIO-BA

Enquanto o cenário atual ainda é desafiador, há otimismo para o futuro próximo.

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC), elaborado mensalmente pela Fecomércio-BA, registrou estabilidade técnica em abril com 117,1 pontos ante 116,9 pontos de março. No entanto, no contraponto anual, houve crescimento de 7,4%, quando o indicador estava nos 109,1 pontos.

O ICEC varia de 0 a 200 pontos, sendo que entre o intervalo de 100 a 200 pontos é considerado um patamar de confiança dos empresários de Salvador e, de 0 a 100 pontos, nível de pessimismo. Quanto mais perto dos extremos, 0 e 200 pontos, mais confiante ou mais pessimista estará o empresário do comércio.

Dos três subgrupos analisados pelo ICE, dois apontaram recuo mensal e um com alta. O índice das condições atuais do empresário do comércio (ICAEC), a variação foi de 1,7% e volta aos 93,1 pontos. O que deve ser ponderado é que esse recuo está relacionado a maior cautela dos empresários em relação a economia geral e não na análise do dia a dia das empresas do comércio.

Tanto que especificamente sobre as condições atuais da economia, o índice está em 81,9 pontos, queda mensal de 3,8%, enquanto as condições atuais das empresas do comércio, o indicador está nos 108,2 pontos, alta de 2,3% em relação a março.

Esse quadro de apreensão sobre a economia traz incertezas sobre investimentos e contratações. O índice de investimento do empresário do comércio (IIEC) ilustra esse sentimento ao recuar 1,2% em abril, porém ainda permanecendo no patamar otimista, com 104,1 pontos.

De qualquer forma, todos os aspectos avaliados nesse subgrupo estão crescendo em relação a abril de 2022, o que pode indicar que o ambiente positivo para contratação e investimento para o Dia das Mães.

Até porque, quando perguntados sobre o cenário futuro, os empresários do comércio estão aumentando o otimismo. O índice de expectativa do empresário do comércio (IEEC) subiu 2,2% em relação a março e 5,5% no contraponto atual, atingindo os 154,1 pontos.

O otimismo mais elevado está exatamente na expectativa das empresas comerciais, com 162,7 pontos. Mias um aspecto para se pensar que a principal data do varejo no primeiro semestre tende a ser positiva em relação a 2022.

Embora o ICEC não tenha evoluído nos últimos meses como aconteceu com outro indicador da Fecomércio-BA, o índice de Intenção de Consumo das Famílias (ICF), a tendência para o médio prazo é de crescimento.

A inflação está arrefecendo, principalmente no grupo de consumo que mais pesa no bolso do consumidor, o de alimentos. O mercado de trabalho está cheio de oportunidades e vagas a serem preenchidas, o que traz um cenário de emprego aquecido, recompondo renda do consumidor.

Somente os juros altos é que tem atrapalhado o desenvolvimento da economia e das vendas. Porém, com a expansão do poder de compra das famílias, junto com a redução da inadimplência, o comércio já conseguirá observar ganhos mais expressivos nos próximos meses.