FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DE BENS, SERVIÇOS E TURISMO DO ESTADO DA BAHIA

Central do conhecimento

ICF 2021 | NOVEMBRO

ICF
26 de novembro de 2021

INTENÇÃO DE CONSUMO SOBE NO MÊS DA BLACK FRIDAY E ATINGE MAIOR PATAMAR DESDE ABRIL, APONTA FECOMERCIO-BA 

Contratações de final de ano e a chegada do 13º salário animam famílias e influenciam na alta mensal de 1,8%, em novembro. 

O índice de Intenção de Consumo das Famílias (ICF), elaborado mensalmente pela Fecomércio-BA, registrou aumento de 1,8% ao passar de 76,8 pontos em outubro para 78,2 pontos em novembro, maior patamar desde abril deste ano. Em relação a novembro de 2020, a alta é mais expressiva, de 7,9%, quando naquele mês o indicador estava nos 72,5 pontos. 

O ICF varia de 0 a 200 pontos, sendo de 0 a 100 considerado patamar de satisfação das condições econômicas das famílias, e de 100 a 200, nível de insatisfação. 

O principal motivo para a elevação do indicador no mês foi as contratações tradicionais desta época do ano. Isso porque os itens relacionados ao emprego foram os que mais cresceram. O Emprego Atual registrou alta mensal de 5,7% e chegou aos 92,2 pontos, e o item Perspectiva Profissional avançou 9,7% e atinge os 71 pontos.  

No mês, 28,2% dos entrevistados disseram estar mais seguros nos seus cargos atuais, acima dos 25,8% registrados em outubro e dos 17,7% de um ano atrás. 

Com a chegada da Black Friday e do Natal, os comerciantes estão otimistas em relação as vendas. Embora haja o problema da inflação, a economia está mais aberta do que há um ano e com a vacinação avançada, o que melhora as perspectivas de resultados e, por consequência, demanda mais mão de obra para atender a este público previsto maior.  

Outro ponto importante e que influenciou o resultado do ICF no mês foi a expectativa de recebimento do 13º salário. O item Renda Atual cresceu 5,5% na comparação com outubro e 18,8% no contraponto anual. Só em Salvador, foram abertas 22 mil novas vagas formais ao longo de 2021, o que traz consigo mais renda e também o direito do recebimento, mesmo que de forma proporcional, o 13º salário. 

O item Perspectiva de Consumo registrou leve alta de 0,7% e atinge os 83,6 pontos. Porém, para o momento atual ainda há certa cautela, como mostra o item Nível de Consumo Atual que caiu 5,7% no mês ao passar dos 72 pontos de outubro para os atuais 67,9 pontos. 

Este desempenho menos favorável em relação ao consumo está mais relacionado as compras de produtos mais caros. Isso porque o item Momento para Duráveis caiu 5,4% e volta aos 42,2 pontos. São 77,3% dos entrevistados que dizem ser um mau momento para compra de televisores, fogão, geladeira, etc. 

Como são produtos com preços mais elevados e, normalmente, o consumidor compra através do crédito parcelado ou dos carnês, está ficando cada vez menos atrativo. A taxa de juros da economia está subindo forte e impacta diretamente no financiamento das compras à prazo. 

Tanto que as famílias de Salvador estão considerando cada vez mais difícil conseguir crédito. O item Acesso a Crédito apontou leve recuo de 0,5% e está nos 97,6 pontos. 

E na avaliação por faixa de renda, houve uma assimetria no desempenho de novembro. Para as famílias com renda até 10 salários-mínimos, o ICF cresceu 2,4% e está nos 74,5 pontos. Enquanto o índice para o grupo de renda superior a 10 SM atingiu 116,6 pontos, queda de 2,3%. 

Apesar do cenário mais otimista das famílias com renda mais alta, é importante ressaltar que os pontos abordados pela análise, de empregos temporários e o 13º salário, estão ligados diretamente com as famílias de renda mais baixa. Tanto que, por exemplo, no item Perspectiva Profissional, o avanço foi de 10,9% para a faixa de renda abaixo de 10 SM, e 1,2% para quem ganha mais. No item Renda Atual, os avanços foram de 6,3% e 0,4%, respectivamente. 

Portanto, os números do ICF de novembro indicam uma melhora da expectativa no mercado de trabalho, mesmo sendo temporário. A Fecomércio-BA já vinha com projeções positivas para as vendas na Black Friday e Natal e que devem ser confirmadas. Trazer um alívio, embora momentâneo, para as famílias diante de um quadro tão desafiador da economia, é algo a celebrar, apesar de ser claro o cenário de 2022 de pouca oportunidade profissional e de inflação elevada.