FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DE BENS, SERVIÇOS E TURISMO DO ESTADO DA BAHIA

Notícias

Momento de oportunidade para os temporários neste fim de ano, avalia CNC e Fecomércio-BA

Economia, Sistema Comércio
26 de outubro de 2023
Momento de oportunidade para os temporários neste fim de ano, avalia CNC e Fecomércio-BALegenda: Portrait of university student working on computer in the library at campus

Na Bahia, 10 mil pessoas devem ser contratadas temporariamente

O fim do ano se aproxima como o momento mais importante para setores de comércio e turismo. E tradicionalmente nesses períodos, dada a demanda mais aquecida, os empresários precisam ampliar o quadro de colaboradores.

Em 2023 não será diferente. Segundo um levantamento da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e da Fecomércio-BA, na Bahia a estimativa é que 10 mil vagas temporárias sejam abertas. Esse é o maior volume entre os estados da região Nordeste.

Embora não haja projeções de quais setores devem contratar mais, é importante fazer uma correlação entre o desempenho das vendas e os setores mais demandados pelos consumidores. De acordo com levantamento da Fecomércio-BA, setores básicos como supermercados e farmácias seguem com forte crescimento, de 5,9% e 8,1%, respectivamente, entre janeiro e agosto deste ano.

“Desses, os supermercados normalmente servem de porta de entrada no mercado de trabalho, uma primeira oportunidade para aqueles sem experiência. No período de Natal a demanda cresce substancialmente, o que vale a pena para quem se encaixa nesse perfil (sem experiência) de já ir procurando onde tem vaga aberta”, comenta o consultor econômico da Fecomércio-BA, Guilherme Dietze.

As lojas de vestuário apontam queda nas vendas, o que mostra um enfraquecimento desse setor. “Isso é natural após um ciclo das pessoas em casa, e no ano passado, quando voltaram a vida normal, tiveram que realizar as suas compras. Agora, são mais compras residuais. No entanto, o principal item da lista de presentes no Natal é exatamente roupa e calçado. Mesmo que não haja uma demanda tão aquecida, o volume de circulação sempre aumenta o que demanda mais funcionários”, esclarece o economista.

E como a tendência é de melhora nas vendas em 2024, com crédito mais barato, mais emprego e inflação baixa, a orientação é que o profissional se dedique, mostre seus diferenciais, consiga dar resultado financeiro ao estabelecimento para que subam as chances de ser efetivado e mantido na equipe no próximo ano.

Vale ressaltar que bares, restaurantes, hotelaria em geral, vão demandar muita mão de obra, pois o Estado é um dos principais destinos turísticos nesta época do ano.

Portanto, as oportunidades vão aparecer. No Brasil, a estimativa é de 262 mil pessoas que devem ocupar vagas temporárias, segundo a CNC. O temporário é ótimo para a economia, mas o mais importante é a efetivação. A orientação é que as oportunidades sejam buscadas, contribuindo também com a segurança no emprego, acesso ao crédito, pagamento de dívidas e manutenção de um consumo sustentável no domicílio.