FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DE BENS, SERVIÇOS E TURISMO DO ESTADO DA BAHIA

Notícias

SESC PROMOVE INTEGRAÇÃO E RECICLAGEM EM CONCURSO DE FANTASIAS PARA A TERCEIRA IDADE

Comércio
15 de maio de 2021

Enquanto a filha fazia os últimos retoques na maquiagem, a aposentada Francisca Azevedo (84 anos) enumerava as fantasias que já usou no concurso promovido há 23 anos pelo Sesc Rua Chile ─ unidade responsável pelo trabalho social com idosos do Sesc, em Salvador. Em 19 edições, Dona Francisca já foi Menino de Rua, Princesa Diana, Astronauta, Sinhá Moça, Ayrton Senna… “Há 60 anos participo das atividades do Sesc. É o lugar onde faço amizades”, contou emocionada, ao se preparar para encarnar desta vez a Bailarina, numa fantasia concebida e produzida por ela a partir de materiais que seriam descartados.
 


 

Dona Francisca não ficou entre os quatro vencedores, dentre os 33 participantes deste ano. Mas isso pouco importa, pois no concurso No Mundo da Fantasia, realizado no dia 8 de novembro, no Teatro Sesc Casa do Comércio, o que vale mesmo é a integração do grupo que trabalha junto na confecção dessas fantasias, resultando num show de originalidade e alegria na passarela. 

“O projeto vai além da socialização da pessoa idosa, visa transformar o que viraria lixo em arte, explorando a criatividade e a conscientização ambiental. Também ajudamos a aproximar os familiares, que se envolvem na coleta dos materiais e na preparação  dessas fantasias”, diz a gerente do Sesc Rua Chile, Sued Lago, responsável pelo grupo de idosos Fonte de Vida, cujo trabalho com sucata é apenas uma entre as várias atividades desenvolvidas ao longo do ano.

Cinco jurados das áreas de artes, dança, comunicação e gerontologia foram convidados para a difícil tarefa de pontuar os participantes em quatro categorias: Originalidade, Criatividade, Alegorias & Adereços e Desenvoltura na Passarela. Após se apresentarem em blocos, cada um deles desfilou individualmente ao som da música escolhida e sempre ligada ao tema da fantasia. Apresentações de música e de dança, unindo diferentes gerações no palco, completaram a festa, prestigiada por familiares e amigos.
 


 

A fantasia mais criativa foi a de Noêmia Souza, que fez uma homenagem às Olimpíadas 2016 com um traje feito de tampinhas de garrafas pet nas cores da bandeira do Brasil. Já a mais alegórica foi o Palhaço Carequinha, de Lilian da Silva. Presente desde o início do concurso, foi destacada pela primeira vez. “Tenho quase todas as fantasias guardadas. Quando meu marido faleceu, quem passou a me estimular a fazê-las foi a minha filha”, diz a idosa, que usou tecidos de sombrinha, sacos de cebola e copos descartáveis.

O título de mais original foi de Dircea Santos que encarnou a Top Model Higienizada, com um vestido que surpreendeu pelo material utilizado e seu resultado: rolos de papel higiênico que se transformaram em delicadas flores em mosaico. A vencedora em “Desenvoltura na Passarela” foi Maria Lúcia Lima e sua Escrava Mãe, que deu um show de simpatia no palco, ovacionada pela família. Ela usou um vestido vibrante feito de sacos de laranja e embalagens de leite em pó. Os vencedores ganharam diárias com acompanhante no Sesc Piatã, em Salvador.